Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

FESTIVIDADES JUNINAS EM ÁGUA BRANCA/PB

Rádio Web

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Pauliano Tomaz

EDUARDO COSTA, VALTER LIMA E GIL CANTOR LEVAM PÚBLICO RECORDE AO SÃO JOÃO DE PRINCESA 2019

EDUARDO COSTA, VALTER LIMA E GIL CANTOR LEVAM PÚBLICO RECORDE AO SÃO JOÃO DE PRINCESA 2019

A Praça da Estrela recebeu um público recorde na noite da sexta-feira (14). Os artistas...

PRINCESA ISABEL: Hugo Motta destina R$ 1.700.000,00 para asfaltamento das principais ruas da cidade

PRINCESA ISABEL: Hugo Motta destina R$ 1.700.000,00 para asfaltamento das principais ruas da cidade

O deputado federal Hugo Motta (PRB) prestigiou na noite da última sexta-feira (14), a...

PRINCESA ISABEL: entrega da reforma da quadra é prestigiada  por desportistas, políticos e sociedade

PRINCESA ISABEL: entrega da reforma da quadra é prestigiada por desportistas, políticos e sociedade

A Prefeitura de Princesa Isabel entregou, no final da tarde desta sexta-feira (14),...

William Waack detona Globo 2 anos após demissão: “Perdeu credibilidade”

William Waack detona Globo 2 anos após demissão: “Perdeu credibilidade”

William Waack abriu o jogo sobre o que pensa da TV Globo, quase dois anos após sua...

Sobrinho do ex-prefeito Severiano, afirma disputar vaga de vereador em Tavares

Sobrinho do ex-prefeito Severiano, afirma disputar vaga de vereador em Tavares

Francisco Bezerra: "quero ser a Mudança na cidade de Tavares-PB , serei a inovação no...

 

Atualmente, o país enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, onde há 9.778 casos e, em Roraima, onde foram contabilizados 355 ocorrências

Desde o início de 2018 até 8 de janeiro de 2019, o Brasil registrou 10.274 casos confirmados de sarampo. Atualmente, o país enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, onde há 9.778 casos e, em Roraima, onde foram contabilizados 355 ocorrências.

Casos isolados foram anotados em São Paulo (3), Rio de Janeiro (19), Rio Grande do Sul (45), Rondônia (2), Bahia (2), Pernambuco (4), Pará (61) e Sergipe (4), além do Distrito Federal (1).

Foram registrados ainda 12 óbitos por sarampo: quatro em Roraima, seis no Amazonas e dois no Pará.

Os surtos, segundo o Ministério da Saúde, estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus que circula no Brasil é o mesmo da Venezuela, país com surto da doença desde 2017.

Por meio de nota, o ministério informou que a explosão de casos confirmados no Amazonas é resultado de uma força-tarefa realizada no final de 2018 em Manaus, quando mais de 7 mil casos que estavam em investigação foram concluídos.

“Nas últimas semanas, houve diminuição na notificação de casos novos no Amazonas e em Roraima. No Amazonas, a concentração de casos desta semana se deu nos meses de julho e agosto. No estado de Roraima, o pico da doença ocorreu entre fevereiro e março de 2018. Em ambos os estados, no momento, a curva de novos casos é decrescente”, disse o Ministério da Saúde.

Vacinação

De janeiro de 2018 até janeiro deste ano, o ministério encaminhou 15,5 milhões de doses da vacina tríplice viral para atender a demanda dos serviços de rotina e a realização de ações de bloqueio nos seguintes estados: Rondônia, Amazonas, Roraima, Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Sergipe, além do Distrito Federal.

Certificado

O Brasil tem até fevereiro deste ano para reverter os surtos de sarampo, sob pena de perder o certificado de eliminação da doença concedido pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) em 2016. O alerta foi feito pela assessora regional de Imunizações da entidade, Lúcia Helena de Oliveira, durante a 20ª Jornada Nacional de Imunizações, no Rio de Janeiro.

Ela lembrou que a Venezuela, de onde veio a cepa de sarampo identificada no Brasil, perdeu seu certificado de eliminação em junho deste ano.

O critério adotado pela Opas para conferir transmissão sustentada é que o surto se mantenha por um período superior a 12 meses. As autoridades sanitárias brasileiras, portanto, correm contra o tempo, já que os primeiros casos da doença no Norte do país foram identificados no início de 2018.

“Sabemos que os casos no Brasil são de importação, lamentavelmente, pelas condições de saúde em que vive a Venezuela. Mas só estamos tendo casos de sarampo no Brasil porque não tínhamos cobertura de vacinação adequada. Se tivéssemos, esses casos viriam até aqui e não produziriam nenhum tipo de surto”, destacou a assessora da Opas.

Agência Brasil