Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Canal do Blog no YouTube

CANAL DE PADRE FÁBIO NO YOUTUBE

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Pauliano Tomaz

Paraibano assume presidência do INSS

Paraibano assume presidência do INSS

O paraibano Leonardo Rolim é o novo presidente do Instituto Nacional do Seguro Social...

TJDF determina investigação sobre supostas fraudes em resultados do futebol paraibano

TJDF determina investigação sobre supostas fraudes em resultados do futebol paraibano

G1 O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba...

Dispensa de alvará beneficiará 10,3 milhões de empresas de baixo risco

Dispensa de alvará beneficiará 10,3 milhões de empresas de baixo risco

Agência BrasilA dispensa total de licenças e alvarás de funcionamento para 289 tipos...

Secretaria de Educação de Tavares dá inicio a Jornada Pedagógica

Secretaria de Educação de Tavares dá inicio a Jornada Pedagógica

Ascom PMT - Marta AlvesApós uma manhã com gestores e coordenadores a secretária...

PB tem 32 cidades que podem ter surto de dengue, zika e chikungunya

PB tem 32 cidades que podem ter surto de dengue, zika e chikungunya

Portal CorreioA Paraíba tem 32 municípios que apresentaram índices que demonstram...

Paraíba Notícia

Por Edmilson Pereira

A Polícia Federal na Paraíba deflagrou, na manhã desta quarta-feira, 20/11/2019, pela Delegacia de Patos/PB, em conjunto com a Controladoria-Geral da União – CGU e com o Ministério Público Federal – MPF, a Operação RECIDIVA 4, com objetivo de combater fraudes na aplicação de verbas federais descentralizadas em convênios celebrados com a Fundação Nacional da Saúde (Funasa) nos municípios paraibanos de Ibiara, Santo André, Catingueira e Triunfo.

A operação contou com a participação de 75 Policiais Federais, além de auditores da CGU, sendo realizado o cumprimento de 15 mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados e empresas, bem como 5 mandados de prisão e 1 mandado de afastamento de função pública.

As medidas acontecem nas cidades de João Pessoa, Santa Rita, Campina Grande, Patos, Ibiara, Triunfo, Catingueira e Santo André, na Paraíba, além de Parnamirim, no Rio Grande do Norte.

As ordens foram expedidas pela 14ª Vara Federal em Patos-PB.

ENTENDA O CASO
A investigação que resultou na deflagração da quarta fase da Operação Recidiva foi iniciada a partir de análise do conteúdo apreendido na segunda fase da Operação.

A investigação demonstrou que um dos empresários envolvidos (engenheiro) mantinha contato com diversos servidores e empreiteiros paraibanos, com intuito de fraudar licitações em cidades onde tinha acesso facilitado.
As licitações fraudadas ultrapassam o valor de 5,5 milhões de reais.

Os crimes envolvidos são: dispensa ilegal de licitação, fraude licitatória, associação criminosa, peculato, corrupção passiva e ativa, além de lavagem de dinheiro, cujas penas somadas ultrapassam 20 anos de reclusão.

NOME DA OPERAÇÃO
O nome da operação se dá em razão dos investigados serem pessoas conhecidas pelo vasto histórico de reiteração criminosa, voltando a delinquir mais uma vez.

Será concedida entrevista coletiva às 10h, em conjunto com a CGU/PB e MPF/PB, na nova sede da Polícia Federal, localizada em João Pessoa/PB (Rua Aviador Mário Vieira de Melo, conjunto João Agripino, às margens da BR 230).