Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Canal do Blog no YouTube

CANAL DE PADRE FÁBIO NO YOUTUBE

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Pauliano Tomaz

Polícia Federal combate extração ilegal de areia na Paraíba

Polícia Federal combate extração ilegal de areia na Paraíba

Portal WSCOMA Polícia Federal da Paraíba deflagrou, na manhã desta...

Prefeitura de Princesa Isabel realiza melhorias na estrada da Moça Branca; cronograma segue em todo município

Prefeitura de Princesa Isabel realiza melhorias na estrada da Moça Branca; cronograma segue em todo município

A Prefeitura de Princesa Isabel/PB, segue melhorando as estradas vicinais do...

PRINCESA ISABEL: Prefeitura reúne estudantes universitários e renova Bolsa Transporte

PRINCESA ISABEL: Prefeitura reúne estudantes universitários e renova Bolsa Transporte

A Prefeitura de Princesa Isabel, no Sertão da Paraíba, reuniu na manhã desta...

Sikêra Júnior triplica audiência da RedeTV! com estreia do Alerta Nacional

Sikêra Júnior triplica audiência da RedeTV! com estreia do Alerta Nacional

A estreia de Sikêra Júnior com o Alerta Nacional na RedeTV! mais que triplicou a...

Paraibano de 19 anos é primeiro lugar em medicina na USP

Paraibano de 19 anos é primeiro lugar em medicina na USP

G1 PBO paraibano Gabriel Araújo Medeiros, de 19 anos, reuniu três anos de...

Livros de Rita de Cássia são feitos com materiais doados por amigos — Foto: Reprodução/TV Paraíba

G1 PB

Um futuro promissor no universo da arte é o sonho de Rita de Cássia Oliveira Silva, de 11 anos. A menina que mora em Remígio, no Agreste da Paraíba, usou as aptidões artísticas natas para ajudar a família no presente. Ela produz histórias infantis feitas à mão e as vende para ajudar a construir uma casa para ela morar com a mãe e a irmã mais nova, Maria Isabely da Silva Medeiros, 7 anos.

A mãe de Rita de Cássia, Jacimere Carvalho da Silva, de 40 anos, disse que foi contra a ideia de que a criança se preocupasse com a situação da casa delas. A residência erguida com barro e fios de bambu está localizada no sítio Mata Redonda, zona rural da cidade.

Um futuro promissor no universo da arte é o sonho de Rita de Cássia Oliveira Silva, de 11 anos. A menina que mora em Remígio, no Agreste da Paraíba, usou as aptidões artísticas natas para ajudar a família no presente. Ela produz histórias infantis feitas à mão e as vende para ajudar a construir uma casa para ela morar com a mãe e a irmã mais nova, Maria Isabely da Silva Medeiros, 7 anos.

A mãe de Rita de Cássia, Jacimere Carvalho da Silva, de 40 anos, disse que foi contra a ideia de que a criança se preocupasse com a situação da casa delas. A residência erguida com barro e fios de bambu está localizada no sítio Mata Redonda, zona rural da cidade.

As filhas ficaram tristes. Para confortar as pequenas, a dona de casa propôs que elas gravassem um vídeo para anunciar o trabalho, que foi publicado em uma rede social por um tio da menina.

No vídeo, Rita mostra a situação do teto e das paredes do local, que ela carinhosamente chama de lar. A garota desabafa e diz que tem medo que a estrutura desabe sobre ela, a mãe e a irmã.

A preocupação não ofuscou a doçura da criança. Com delicadeza na voz e esperança nos olhos, ela contou do que fala a historinha que segura nas mãos e oferece para venda.

Casa tem problemas na estrutura e corre o risco de desabar- A casa em que Rita mora com a família tem cinco cômodos pequenos. O teto está cheio de fissuras e as paredes de remendos. Jacimere contou que está desempregada e que elas vivem com a quantia mensal de R$ 600. Parte do valor é recebido através de um projeto do Governo Federal e a outra fatia é da pensão alimentícia que o pai de Rita paga.

“A casa está prestes a cair sobre nossas cabeças. A madeira está podre. Estou vendo a hora de o teto desabar. Quando chove, entra muita água dentro de casa”, desabafou Jacimere.

Embora esteja cheio de amor, as meninas sonham com um lar que lhes proporcione mais conforto. Maria Isabely desenvolveu até problemas respiratórios por causa da poeira e da umidade produzidas no local.

G1 PB