Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

CANTINHO DO LANCHE

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

TV diário do Sertão Ao Vivo

HELIOMAR CD'S

CANAL DE PADRE FÁBIO NO YOUTUBE

QR Code - Aponte a câmera do celular para o código

Rafael Jacinto no YouTube

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

Pauliano Tomaz

Visualizações

contador de acesso
Ricardo Pereira vai a Brasília em busca de mais recursos para Princesa

Ricardo Pereira vai a Brasília em busca de mais recursos para Princesa

O prefeito de Princesa Isabel, Ricardo Pereira, esteve em Brasília nas últimas segunda e...

Morre Diego Maradona, aos 60 anos

Morre Diego Maradona, aos 60 anos

O ex-jogador de futebol argentino Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira...

Polícia prende casal que transportava 750 comprimidos de ecstasy para Conceição

Polícia prende casal que transportava 750 comprimidos de ecstasy para Conceição

O Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas da Polícia Civil de Juazeiro do Norte pendeu,...

Alguns dos membros estavam revestidos por gazes e etiquetados — Foto: Walter Paparazzo/G1

Foto: Walter Paparazzo/G1

POR G1 PB

Os membros amputados de corpo humano que foram encontrados em um rio, na manhã da quarta-feira (29), na região da Ponte do Baralho, em Bayeux, na Grande João Pessoa, teriam saído de um freezer roubado de um hospital filantrópico da capital. De acordo com o delegado Diego Garcia da Polícia Civil, foram encontradas cinco pernas, algumas delas revestidas por gazes e etiquetadas.

Segundo a polícia, a linha de investigação inicial era de que os membros fariam parte de um descarte irregular de uma unidade hospitalar. No entanto, foi confirmado o roubo no hospital. Uma testemunha informou à polícia que uma pessoa teria descartado um saco com pelo menos cinco membros inferiores no local.

Conforme a polícia, duas das pernas estavam com etiquetas com nome e sobrenome do paciente, além da identificação de médicos. À TV Cabo Branco, moradores que encontraram os membros informaram que eles têm cortes retos, cirúrgicos, como os de amputação.

De acordo com o delegado Diego Garcia, o freezer roubado ainda não foi encontrado

De acordo com Geraldo Moreira, diretor técnico de saúde da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa), os hospitais são responsáveis por colocar os membros em sacos vermelhos, depois depositados em uma bombona e incinerados. Além disso, a família também tem a opção de fazer o enterro dos membros, sob liberação do hospital. Leis mais no G1 PB