Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

CANTINHO DO LANCHE

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

TV diário do Sertão Ao Vivo

HELIOMAR CD'S

CANAL DE PADRE FÁBIO NO YOUTUBE

QR Code - Aponte a câmera do celular para o código

Rafael Jacinto no YouTube

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

Pauliano Tomaz

Visualizações

contador de acesso
Menos de 10 cursos superiores à distância alcançam nota máxima no Enade de 2019

Menos de 10 cursos superiores à distância alcançam nota máxima no Enade de 2019

Apenas 511 dos 8.368 cursos superiores avaliados pelo Exame Nacional de Desempenho de...

João Azevêdo anuncia para novembro convocação de 590 professores concursados

João Azevêdo anuncia para novembro convocação de 590 professores concursados

O governador João Azevedo disse hoje que assina em novembro a convocação de 590 novos...

Governo da PB renova estado de calamidade pública por 180 dias devido ao coronavírus

Governo da PB renova estado de calamidade pública por 180 dias devido ao coronavírus

O Governo da Paraíba renovou por mais 180 dias o decreto de estado de calamidade pública,...

vacina chinesa contra Covid-19

Denominada BBIBP-CorV, mais uma vacina chinesa se mostrou segura e desencadeou respostas imunológicas após testes de estágio inicial e intermediário em humanos.

A corrida para conseguir uma vacina contra a Covid-19 ganhou uma nova forte candidata, segundo comunicado da revista Lancet divulgado nesta quinta-feira (15).

A BBIBP-CorV está sendo desenvolvida pelo Instituto de Produtos Biológicos de Pequim, uma subsidiária do Grupo Nacional de Biotecnologia da China (CNBG).

Ela inclusive já foi aprovada para um programa de vacinação de emergência na China, voltado para trabalhadores essenciais e outros grupos de pessoas que enfrentam alto risco de infecção.

A BBIBP-CorV inclui uma mistura do vírus morto com outro componente, o hidróxido de alumínio, chamado de adjuvante porque é conhecido por aumentar as respostas imunológicas.

Para comprovar a eficácia da vacina, ainda são aguardados os testes finais da fase três, que estão em andamento fora da China.

A publicação da revista Lancet ressalta que essa vacina chinesa, tal como a outra, não causou efeitos colaterais graves, mas apenas reações adversas leves, como febre e dor no local da injeção.

Os resultados divulgados nesta quinta-feira (15) vieram de um ensaio combinado entre as fases um e dois, envolvendo mais de 600 adultos saudáveis e ​​conduzido entre 29 de abril e 30 de julho. Brasil 247