Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Vereadora Lenira - Tavares/PB

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

DO  SERTÃO PARAIBANO

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

O CANAL DO BLOG NO YOUTUBE

     Comunicação Audiovisual                  

        fone: (83)9 98698213

            Hélio Mendes

STAR FOTO E VÍDEO

  

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

                   FECEBOOK

 

 

Homem é morto a pedradas no agreste paraibano

Homem é morto a pedradas no agreste paraibano

Imagem ilustrativa  Paulo Cândido dos Santos, de 57 anos, teria sido morto...

Açude de Buiú, em Olho D’água tem menos de 20% da capacidade total

Açude de Buiú, em Olho D’água tem menos de 20% da capacidade total

As chuvas caídas nos últimos dias em toda a Paraíba têm animado os...

Prefeito é preso e confessa estupro de criança em SP, diz polícia

Prefeito é preso e confessa estupro de criança em SP, diz polícia

Imagem/ Roberto Coletta/ Arquivo pessoalO prefeito interino do município...

SERVENTE FAZ APOSTA PARA ATRAVESSAR AÇUDE E MORRE AFOGADO EM TABIRA.

SERVENTE FAZ APOSTA PARA ATRAVESSAR AÇUDE E MORRE AFOGADO EM TABIRA.

Via Blog do Pereira/Fotos de JR Terra.Na manhã deste sábado (21) a guarnição...

Em vídeo, Lula diz que poderia ter fugido, mas não quis

Em vídeo, Lula diz que poderia ter fugido, mas não quis

O GloboEm um vídeo divulgado neste domingo nas redes sociais, o...

196 mil pessoas devem ser vacinadas contra a gripe na Paraíba; veja se você é uma delas

196 mil pessoas devem ser vacinadas contra a gripe na Paraíba; veja se você é uma delas

Vacina contra gripe disponível nas unidades de saúde a partir desta segundaImagem:...

Funcionários e clientes foram feitos reféns

Funcionários e clientes foram feitos reféns

 

Duas pessoas fazem reféns 140 hóspedes e 30 empregados do Hotel Radisson Blu, em Bamako, no Mali, informou a cadeia deHOTÉIS, em comunicado.

 

“O grupo Rezidor, que administra o Hotel Radisson em Bamako, está ciente da tomada de reféns que está ocorrendo. Duas pessoas fazem reféns 140 clientes e 30 empregados”, acrescenta a nota.

Um tiroteio iniciado nesta manhã no hotel, no centro da capital, supostamente feito por jihadistas, levou à definição de um perímetro de segurança no local, informou um jornalista da France Press que se encontra no local.

De acordo com o testemunho, o fogo disparado por armas automáticas foi ouvido fora do hotel, mas ainda não há relatos sobre vítimas. Tudo aconteceu no sétimo andar do prédio.

"As nossas equipes de segurança estão em contato constante com as autoridades locais, a fim de prestar toda a ajuda possível para estabelecer a segurança no hotel. Neste momento, não temos mais informações e continuamos a acompanhar a situação de perto”, acrescentou o grupo hoteleiro no comunicado.

Segundo uma fonte da segurança malaia, os assaltantes chegaram aoHOTEL EM uma viatura com matrícula do corpo diplomático.

No dia 7 de março deste ano, um atentado contra um bar-restaurante em Bamako fez cinco mortos, entre eles um cidadão belga e um francês. Foi o primeiro ataque desse tipo registrado na capital do Mali.

Em agosto passado, ocorreu outra tomada de reféns, de mais de 24 horas, em um hotel da cidade, que provocou a morte de quatro soldados e cinco funcionários da Organização das Nações Unidas, bem como de quatro assaltantes.

Os grupos islâmicos têm feito ataques no Mali desde junho, apesar de um acordo de paz entre os rebeldes tuaregues, no Norte do país, e grupos armados rivais pró-governo.

O Norte do Mali esteve, entre março e abril de 2012, sob controlo de grupos jihadistas ligados à Al Qaeda, na sequência de um golpe militar.

Os grupos foram dispersados e perseguidos após uma intervenção militar internacional lançada em janeiro, por iniciativa da França, cujas forças militares se mantêm ainda no país.

No entanto, há várias regiões que escapam ao controle das forças militares malaias e estrangeiras.

 

Há muito concentrados no Norte do país, os ataques jihadistas estenderam-se, desde o início do ano, para o Centro e, desde junho, para o Sul do território.

 

 Portal Correio