Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Pauliano Tomaz

ÁGUA BRANCA: Arraial das Escolas Municipais – Exaltação da festa junina, aprendizado e integração Família/Escola

ÁGUA BRANCA: Arraial das Escolas Municipais – Exaltação da festa junina, aprendizado e integração Família/Escola

A festa junina é uma excelente oportunidade para integrar a família e a escola, bem...

Professor é assassinado em Soledade, na PB

Professor é assassinado em Soledade, na PB

Júnior Medeiros (FOTO), professor de história e irmão do ex-prefeito de Santo André,...

Arraial da Boa Vontade valoriza a Cultura Brasileira em CG Dezenas de apresentações culturais movimentaram os assistidos da LBV

Arraial da Boa Vontade valoriza a Cultura Brasileira em CG Dezenas de apresentações culturais movimentaram os assistidos da LBV

A Legião da Boa Vontade – LBV promoveu o seu tradicional Arraial da Boa Vontade, em...

Prisão de membro da comitiva de Bolsonaro com 39 quilos de cocaína repercute no mundo

Prisão de membro da comitiva de Bolsonaro com 39 quilos de cocaína repercute no mundo

247 - A edição global do jornal El País destacou nesta quarta-feira (26) a...

 

 

A ação foi impetrada pelo PSDB, e também atingiu outra pré-candidata local
O Juiz Eleitoral das 57ª Zona de Cabedelo, Kéops Vasconcelos Amaral Vieira Pires, aplicou multa no valor de R$ 53.205,00 à pré-candidata a vereadora pelo PMDB, Keylla Cristina Silveira Baraúna. A penalidade diz respeito à divulgação de enquetes nas redes sociais, desrespeitando a legislação eleitoral vigente.
 
A ação foi impetrada pelo PSDB, e também atingiu outra pré-candidata: Mariza Lopes de Albuquerque, do PT, a quem também foi aplicada multa no mesmo valor.
 
O juiz ainda determinou que fossem enviadas cópias dos processos à Superintendência da Polícia Federa, para que seja instaurado o inquérito policial competente para a apuração das condutas verificadas.
 
Nas sentenças, o juiz destacou que as duas pré-candidatas vêm “constantemente cometendo irregularidades com finalidades eleitorais, visando, além de se promover, atingir a atual gestão, tendo criado uma ‘pesquisa eleitoral’”.
 
Keylla apresentou a pesquisa em sua conta no Facebook, enquanto Marisa divulgou os números em um grupo do Whatsap, com mais de 250 pessoas. Segundo o juiz Kéops, “a

Legislação eleitoral já de há muito tempo vem regulando os mecanismos de registros, preparação, elaboração e divulgação de pesquisas eleitorais… A ausência do devido registro indica de modo inquestionável a sua ilicitude”.

 
A resolução do TSE nº 23.400/2013 proíbe expressamente, durante o período da campanha eleitoral, a divulgação de enquetes, independente de menção ao fato de não se tratar de pesquisa eleitoral, equiparando-a a uma pesquisa eleitoral sem registro para fins legais.
“Toda e qualquer divulgação de enquetes contendo dados estatísticos sobre possíveis tendências do eleitorado a respeito de candidaturas ou pré-candidaturas é ato ilícito, punível administrativa e criminalmente”, finalizou o magistrado nas duas sentenças.

 

Assessoria