Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Canal do Blog no YouTube

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

 

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Pauliano Tomaz

Morre em SP o cantor Roberto Leal, aos 67 anos

Morre em SP o cantor Roberto Leal, aos 67 anos

Cantor, conhecido pela música ‘Arrebita’, estava internado havia 5 dias no Hospital...

Homem é morto a tiros e adolescente fica ferido após casa ser invadida por suspeito na PB

Homem é morto a tiros e adolescente fica ferido após casa ser invadida por suspeito na PB

Um homem foi morto com pelo menos dez tiros, na noite deste sábado (14), no bairro Costa...

Cantor de Banda no Vale do Piancó, faz música e sonha que o sucesso chegue até o profissional em vaquejada Natan Queiroz. Compartilhem!

O cantor da Banda Estilo Farra, da cidade de Pedra Branca, no Vale do Piancó, Sertão da...

Incêndio atinge área entre Tabira e Solidão

Incêndio atinge área entre Tabira e Solidão

Na noite deste sábado (14), focos de incêndio de grandes proporções foram...

Vídeo: Artemidias Ag – Hélio Mendes

 

A ação foi impetrada pelo PSDB, e também atingiu outra pré-candidata local
O Juiz Eleitoral das 57ª Zona de Cabedelo, Kéops Vasconcelos Amaral Vieira Pires, aplicou multa no valor de R$ 53.205,00 à pré-candidata a vereadora pelo PMDB, Keylla Cristina Silveira Baraúna. A penalidade diz respeito à divulgação de enquetes nas redes sociais, desrespeitando a legislação eleitoral vigente.
 
A ação foi impetrada pelo PSDB, e também atingiu outra pré-candidata: Mariza Lopes de Albuquerque, do PT, a quem também foi aplicada multa no mesmo valor.
 
O juiz ainda determinou que fossem enviadas cópias dos processos à Superintendência da Polícia Federa, para que seja instaurado o inquérito policial competente para a apuração das condutas verificadas.
 
Nas sentenças, o juiz destacou que as duas pré-candidatas vêm “constantemente cometendo irregularidades com finalidades eleitorais, visando, além de se promover, atingir a atual gestão, tendo criado uma ‘pesquisa eleitoral’”.
 
Keylla apresentou a pesquisa em sua conta no Facebook, enquanto Marisa divulgou os números em um grupo do Whatsap, com mais de 250 pessoas. Segundo o juiz Kéops, “a

Legislação eleitoral já de há muito tempo vem regulando os mecanismos de registros, preparação, elaboração e divulgação de pesquisas eleitorais… A ausência do devido registro indica de modo inquestionável a sua ilicitude”.

 
A resolução do TSE nº 23.400/2013 proíbe expressamente, durante o período da campanha eleitoral, a divulgação de enquetes, independente de menção ao fato de não se tratar de pesquisa eleitoral, equiparando-a a uma pesquisa eleitoral sem registro para fins legais.
“Toda e qualquer divulgação de enquetes contendo dados estatísticos sobre possíveis tendências do eleitorado a respeito de candidaturas ou pré-candidaturas é ato ilícito, punível administrativa e criminalmente”, finalizou o magistrado nas duas sentenças.

 

Assessoria