Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

  Comunicação Audiovisual

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Segundo fugitivo da cadeia de Itapetim-PE é recapturado em Teixeira-PB

Segundo fugitivo da cadeia de Itapetim-PE é recapturado em Teixeira-PB

Na tarde desta quinta-feira (16), o segundo fugitivo da cadeia pública de Itapetim, no...

Atenção Água Branca para essa grande oportunidade!

Atenção Água Branca para essa grande oportunidade!

ÚLTIMO DIA PARA SUA INSCRIÇÃO!A Prefeitura de Água Branca, na PB, através da...

Preso é resgatado de carro do sistema penitenciário na Zona da Mata de Pernambuco

Preso é resgatado de carro do sistema penitenciário na Zona da Mata de Pernambuco

Veículo do sistema penitenciário foi interceptado por bandidos na rodovia PE-50,na...

PE: Soldado da PM é morto no caminho do trabalho em Goiana

PE: Soldado da PM é morto no caminho do trabalho em Goiana

Um soldado da Polícia Militar foi morto na BR-101, próximo ao viaduto que dá acesso...

 

Um novo tipo de exame de sangue promete encontrar oito diferentes tipos de câncer. Ainda em fase de testes, a ideia é diagnosticar a doença antes que ela se espalhe para outras partes do corpo.
 
O estudo, liderado por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, no estado de Maryland, nos Estados Unidos, envolveu cerca de mil pacientes que já haviam sido diagnosticados com tipos diversos de cânceres, resultando em uma taxa de 70% de precisão. Os cânceres foram detectados nos pulmão, ovários, estômago, pâncreas, fígado, esôfago, mama e cólon ou reto.
 
 
Apesar de na maioria dos casos, o exame ter sido capaz de delimitar onde o câncer estava anatomicamente localizado, uma série de pesquisas adicionais ainda é necessária para a liberação do exame. “Isso parece promissor, mas com várias ressalvas, e uma quantidade significativa de pesquisa adicional é necessária. A sensibilidade do teste no câncer de estágio I é bastante baixa, cerca de 40%, e mesmo nos estágios I e II combinados parece ser em torno de 60%. Portanto, o exame ainda vai deixar escapar uma grande proporção de cânceres no estágio em que nós queremos diagnosticá-los”, comentou Mangesh Thorat, especialista da Universidade Queen Mary, em Londres, ao jornal britânico The Guardian
 
O teste é feito de forma não invasiva e é baseado na análise combinatória de mutações de DNA em 16 genes de câncer, além dos níveis de 10 biomarcadores de proteínas circulantes.