Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Vereadora Lenira - Tavares/PB

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

DO  SERTÃO PARAIBANO

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

O CANAL DO BLOG NO YOUTUBE

     Comunicação Audiovisual                  

        fone: (83)9 98698213

            Hélio Mendes

STAR FOTO E VÍDEO

  

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

                   FECEBOOK

Caminhoneiros interditam PB-306, Princesa Isabel/Tavares

Caminhoneiros interditam PB-306, Princesa Isabel/Tavares

Foto: Luciano PereiraMesmo após proposta que gerou acordo entre líderes da greve dos...

Criminosos explodem agência bancária no interior de Pernambuco

Criminosos explodem agência bancária no interior de Pernambuco

Agência foi explodida em Brejo da Madre de Deus.Por Robério...

Trégua não funciona; caminhoneiros entram no 5º dia de greve

Trégua não funciona; caminhoneiros entram no 5º dia de greve

Mesmo após um acordo entre líderes da greve dos caminhoneiros e do governo federal, o...

Juiz manda prender manifestante no Sertão da Paraíba e gera polêmica

Juiz manda prender manifestante no Sertão da Paraíba e gera polêmica

PB OnlineUma confusão evolvendo juiz de direto da comarca de São João do Rio do...

MPPB leva ao STJ contratação de contador sem licitação; jurisprudência aponta para improbidade

MPPB leva ao STJ contratação de contador sem licitação; jurisprudência aponta para improbidade

O Ministério Público da Paraíba interpôs, na última quarta-feira (23), um recurso...

 

O advogado Cristiano Zanin Martins entregou, hoje, à Polícia Federal, em São Paulo, o passaporte do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O criminalista chegou à Superintendência da PF às 10h25 e ficou cerca de 1 hora no local.
 
“Houve a entrega do passaporte, cumprindo a decisão de Brasília, que nós entendemos que foi indevida. É uma restrição ao direito de ir e vir do ex-presidente Lula que não se justifica até porque baseado em um processo que não está sob a jurisdição do juiz que determinou essa medida. Nós iremos tomar as medidas legalmente cabíveis para reverter essa restrição indevida ao direito de ir e vir do ex-presidente. Ele tem o direito de viajar ao exterior”, afirmou.
 
A ordem para apreensão do documento é do juiz substituto da 10.ª Vara do Distrito Federal, Ricardo Leite e foi informada ao Sistema de Procurados e Impedidos da Polícia Federal. O ex-presidente está proibido de deixar o Brasil.
 
A decisão do magistrado impediu a ida do petista para a Etiópia. O Instituto Lula anunciou o cancelamento da viagem a seis horas do embarque para o país africano.
 
Lula embarcaria às 2h30 desta sexta-feira para Adis Abeba, capital etíope, com a volta programada para o dia 29. Ele participaria de um encontro da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), a convite da União Africana, que reúne 54 países.
 
“Era um evento importante, era muito relevante que o Brasil pudesse participar dessa discussão através da presença do ex-presidente Lula. Já havia participado do mesmo evento há cinco anos”, afirmou Zanin.
 
Ao pedir o recolhimento do passaporte, os procuradores Anselmo Lopes e Hebert Mesquita afirmaram que a execução provisória da pena do petista no caso do triplex “pode ocorrer em questão de semanas”. Eles escreveram também que “é possível afirmar que passou a existir risco concreto” de “possível fuga do País”.
 
A decisão de apreender o passaporte de Lula foi tomada no âmbito da Operação Zelotes, que apura tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa na compra dos caças suecos Gripen e na prorrogação de uma medida provisória.
 
Na quarta-feira, o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4), em Porto Alegre, confirmou a condenação imposta a Lula pelo juiz Sérgio Moro, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá (SP), no âmbito da Operação Lava Jato. A pena foi elevada de 9 anos e 6 meses para 12 anos e 1 mês de prisão e será cumprida após a análise dos embargos de declaração, único recurso cabível, mas que não altera a decisão.
 
Magno Martins