Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA

Org. Pauliano Tomaz

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

FUNDAÇÃO LEMANN REALIZA PRIMEIRA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM PRINCESA ISABEL

FUNDAÇÃO LEMANN REALIZA PRIMEIRA FORMAÇÃO PEDAGÓGICA EM PRINCESA ISABEL

Representantes da Fundação Lemann desembarcaram em Princesa Isabel nesta...

Tabira: motoristas reclamam do trânsito e ameaçam protesto

Tabira: motoristas reclamam do trânsito e ameaçam protesto

Por Nill JúniorNada contra o disciplinamento do trânsito. Tudo contra o que...

TAVARES: Secretária de Saúde participa de reunião com os membros do Conselho Municipal de Saúde

TAVARES: Secretária de Saúde participa de reunião com os membros do Conselho Municipal de Saúde

Na manhã desta quinta-feira, dia 21/03, a Secretária Municipal de Saúde, Shelley...

Defesa apresenta pedido de soltura de Michel Temer

Defesa apresenta pedido de soltura de Michel Temer

ReproduçãoCongresso em FocoOs advogados do ex-presidente Michel Temer...

PRINCESA ISABEL: PRÉ-CONFERÊNCIA DE SAÚDE É REALIZADA NA CACHOEIRA DE MINAS

PRINCESA ISABEL: PRÉ-CONFERÊNCIA DE SAÚDE É REALIZADA NA CACHOEIRA DE MINAS

A Prefeitura de Princesa Isabel, no Sertão da Paraíba, através da Secretaria...

 

Fonte: Polêmica Paraíba

Mesmo com uma estrutura familiar, com uma boa carreira e sendo aparentemente feliz, a depressão é uma doença silenciosa que não conhece limitações podendo atingir todas as classes sociais.

Uma mulher linda, jovem, atleta, bem sucedida com duas brilhantes carreiras, dois filhos lindos de 7 e 10 anos que em decorrência de uma depressão tirou a própria vida, essa é a história de Ana Helena Costa Lima advogada residente em João Pessoa, cujo falecimento abalou a todos que com ela conviviam.

Ana Helena foi trabalhar normalmente nesta manhã, não deixou carta ou qualquer justificativa que explicasse esse ato de desespero.

Amigos e familiares enlutados procuram entender a forma avassaladora que Ana Helena partiu.

Porque essa doença silenciosa ataca de maneira tão voraz? O que fazer para ajudar alguém que passa por esse problema? Como reconhecer que uma pessoa encontra-se em desespero a ponto de cometer esse ato final?

Continue lendo...