Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

Vereadora Lenira - Tavares/PB

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

DO  SERTÃO PARAIBANO

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

O CANAL DO BLOG NO YOUTUBE

     Comunicação Audiovisual                  

        fone: (83)9 98698213

            Hélio Mendes

STAR FOTO E VÍDEO

  

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

                   FECEBOOK

 

 

Quadrilha é presa suspeita de roubo de carga de caminhões em Monteiro, PB

Quadrilha é presa suspeita de roubo de carga de caminhões em Monteiro, PB

Foto: João Joaldo/Polícia CivilQuatorze pessoas integrantes de uma quadrilha...

Abertura da Copa Seconfov de Futsal em Tavares é marcada por grande público

Abertura da Copa Seconfov de Futsal em Tavares é marcada por grande público

Com informações e fotos de Marta Alves - AscomA prefeitura de Tavares, no...

Corpo de agricultor é encontrado boiando no açude do Macambira em Solidão

Corpo de agricultor é encontrado boiando no açude do Macambira em Solidão

Em Solidão, no Vale do Pajeú, a GT do graduado de Operações foi informada por volta das...

Caminhão pipa tomba no Vale do Piancó

Caminhão pipa tomba no Vale do Piancó

Um caminhão pipa, pertencente a Luiz Mário, tombou, por volta das 13h, desta quarta-feira...

Construção de posto de saúde do bairro José Benone em Água Branca, na PB,  já está em andamento

Construção de posto de saúde do bairro José Benone em Água Branca, na PB, já está em andamento

Conforme já havia sido anunciado pela Secretaria de Saúde de Água Branca, no Sertão...

Psicólogo é preso após prefeito denunciar falsos atestados médicos em São José de Caiana

Psicólogo é preso após prefeito denunciar falsos atestados médicos em São José de Caiana

Prefeito Zé Leite (foto) denunciou o psicólogo após atestados médicos falso.Um...

 Por Jornal da Paraíba 

Diferente do que revelou a Secretaria Municipal de Saúde de Igaracy, no Sertão da Paraíba, o laudo pericial do Instituto de Polícia Civil (IPC) de Patos apontou que a morte de 31 cães, no dia 6 de março, ocorreu de forma violenta, por meio de lesões traumáticas. A versão, na época, do secretário José Carlos Maia sustentava que a morte aconteceu pelo procedimento de eutanásia.

O resultado do laudo foi entregue nesta segunda-feira (26) à Polícia Civil para ser anexado ao inquérito. “O lado mostra a abundância das manchas de sangue que havia no local, comprovando a existência de traumas nesses animais, indo de encontro ao que se espera do cumprimento dos protocolos regulamentares de eutanásia em animal”, explicou a perita Michelle Nóbrega, responsável pelo laudo.

Conforme a perita, a morte teria sido provocada por meio de instrumentos mecânicos que ocasionaram as lesões, como materiais cortantes, por exemplo, mas não dá para precisar ao certo qual o material utilizado porque o local do crime foi violado, o que prejudicou as investigações. Todavia, ela reforça que pela quantidade de sangue encontrada no local não há como a morte do cães ter sido provocada por medicamentos injetáveis.

A perícia foi realizada no local imediato, um galpão, e foi examinado também um local relacionado, na área do lixão da cidade, onde teriam sido enterrados em uma vala mais de 14 cachorros.

Afastamento

A reportagem procurou o ex-secretário José Carlos Maia, que ordenou a morte dos animais, alegando que eles estavam abandonados nas ruas, apresentando perfil violento e com doenças. Após recomendação do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o prefeito da cidade de Igaracy, José Carneiro Almeida da Silva, exonerou José Carlos Maia do cargo de secretário de Saúde do município e o afastou da função de veterinário. A exoneração foi divulgada no dia 9 de março.

A reportagem procurou por toda a tarde o ex-secretário José Carlos, mas ele não foi encontrado. A Prefeitura vai esperar a conclusão do inquérito para se pronunciar sobre o fato.