Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA

Org. Pauliano Tomaz

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Em Princesa Isabel, prefeitura adota medidas emergenciais após chuvas

Em Princesa Isabel, prefeitura adota medidas emergenciais após chuvas

A fim de reverter ou amenizar os efeitos causados pelas chuvas nas ruas e estradas...

Maia apoia retirada do BPC e da aposentadoria rural da reforma da Previdência

Maia apoia retirada do BPC e da aposentadoria rural da reforma da Previdência

Luis Macedo/Câmara dos DeputadosAgência Câmara Notícias O presidente da...

Avianca encerra rota para João Pessoa a partir de abril; veja mais trechos afetados

Avianca encerra rota para João Pessoa a partir de abril; veja mais trechos afetados

Fonte: Paraiba.com.brA Avianca Brasil anunciou, nesta terça-feira (26), que vai...

Mãe bate na filha usando facão em cidade do Sertão da Paraíba, confira

Mãe bate na filha usando facão em cidade do Sertão da Paraíba, confira

Imagem da InternetUma menor de idade, procurou o Conselho Tutelar da cidade de Monte...

Governo Municipal de Água Branca e SEBRAE realizam palestra: "como vender pelo instagram”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva estão sendo cumpridos na manhã desta terça-feira (17), em João Pessoa, com o objetivo de desarticular o comércio irregular de madeira que estaria acontecendo desde 2014.
 
A "Operação Madeira sem lei" está sendo realizada pela Promotoria de Justiça de Crimes Contra a Ordem Tributária, Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba e Secretaria de Estado da Receita (SER-PB).

Inicialmente, as investigações dão conta que o esquema tenha movimentado mais de R$ 15 milhões e causado prejuízo de R$ 3 milhões aos cofres públicos, apenas em impostos, sem considerar as multas devido a prática ilícita.
 
De acordo com o MPPB, pelo menos cinco empresas do ramo de comércio de madeira foram vítimas da organização criminosa, com atuação em diversas cidades paraibanas.
 
Além dos mandados cumpridos nas casas dos envolvidos, o Ministério Público também realiza o sequestro de bens dos suspeitos. Os mandados judiciais foram expedidos pelo Poder Judiciário da Comarca de Mari, a 65 km de João Pessoa.
 
A investigação durou cerca de um ano e meio e foi iniciada pela Promotoria de Justiça de Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária, a partir de informações repassadas pela Secretaria de Estado da Receita que demonstraram que os investigados vinham, constantemente, comercializando madeira em desacordo com a lei, fazendo como vítimas empresas regularmente estabelecidas no estado da Paraíba.
 
As investigações apontam indícios de que os envolvidos praticaram crime contra a ordem tributária, crime de falsidade ideológica e estelionato.
 

(G1)