Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA

Org. Pauliano Tomaz

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Filho mata a própria mãe e ateia fogo no corpo da vítima; veja detalhes

Filho mata a própria mãe e ateia fogo no corpo da vítima; veja detalhes

Nas primeiras horas do último sábado (16), a Polícia Militar da cidade de Pau dos Ferros,...

Mulher é presa ao tentar com droga no Presídio Padrão de Cajazeiras

Mulher é presa ao tentar com droga no Presídio Padrão de Cajazeiras

Uma Mulher identificada Por Rafaela Guedes de Paula de 23 anos, foi flagrada tentando...

Kombi pega fogo quando era abastecida em posto de combustíveis, em Patos

Kombi pega fogo quando era abastecida em posto de combustíveis, em Patos

Na tarde deste domingo (17) uma Kombi pegou fogo durante abastecimento no Posto de...

PRINCESA ISABEL: Dia do Artista Princesense será celebrado com homenagens e apresentações culturais

PRINCESA ISABEL: Dia do Artista Princesense será celebrado com homenagens e apresentações culturais

No dia 19 de março é comemorado o Dia do Artista Princesense, graças a uma Lei municipal...

Governo Municipal de Água Branca beneficia o "homem do campo" com o Programa de Aração de Terra.

 

O psicólogo e enfermeiro Deilton Aires Batista, de 27 anos, suspeito de falsificar atestados médicos e apresentá-lo à Prefeitura de São José de Caiana, no Vale do Piancó, após ser aprovado em um Processo de Seleção do município, foi solto no dia 06 de junho.
 
Ele passou 49 dias preso no 3° Batalhão de Polícia Militar, em Patos, mas teve sua prisão preventiva revogada pelo juiz da 2° Vara de Itaporanga, Antônio Eugênio Leite, após pedido da defesa.
 
Segundo o advogado do acusado, Gustavo Nunes de Aquino, a prisão foi revogada porque a defesa demonstrou que a liberdade de Deilton não traria qualquer prejuízo a instrução do processo, tampouco era uma ameaça à ordem pública.
 
"Pela legislação brasileira, a prisão preventiva é uma exceção, tendo o acusado o direito de responder o processo em liberdade. A liberdade do professor Deilton foi medida de justiça, pois ela não traz qualquer perigo à ordem pública, muito menos a instrução do processo".
 
A prisão do psicólogo teve repercussão em vários meios de comunicação do Estado, mas ele agora responde o processo em liberdade.

Fonte Patos Online