Pesquisa no Blog

Conheça o autor

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

  Comunicação Audiovisual

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

JURU: Prefeitura realiza novo ciclo de pavimentação de ruas na cidade

JURU: Prefeitura realiza novo ciclo de pavimentação de ruas na cidade

A Prefeitura de Juru, no Sertão da Paraíba, por meio da Secretaria Municipal de...

Tavares: Noticia de acidente envolvendo vice-prefeito é ‘Fake News’

Tavares: Noticia de acidente envolvendo vice-prefeito é ‘Fake News’

'Fake News'Não procede a notícia que o vice-prefeito da cidade de Tavares, no...

PRINCESA ISABEL: XVI edição da Festa da Mandioca leva grande público nos três dias de evento. SAIBA MAIS...

PRINCESA ISABEL: XVI edição da Festa da Mandioca leva grande público nos três dias de evento. SAIBA MAIS...

A segunda noite, no sábado, teve início com o desfile para escolha dos rei, rainha e...

Jovem desaparecida é achada morta com mãos e pés amarrados...

Jovem desaparecida é achada morta com mãos e pés amarrados...

Uma jovem de 16 anos que estava desaparecida foi achada morta nessa sexta-feira (21), em...

Em Tavares mais de 300 idosos participaram da Caminhada pelo Envelhecimento Saudável

Em Tavares mais de 300 idosos participaram da Caminhada pelo Envelhecimento Saudável

No último sábado (22/09), a Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de...

 

juiza-explica-decisao-que-desobriga-cartazes-contra-homofobia

Tribunal de Justiça da Paraíba (Foto: Ednaldo Araújo/Divulgação/TJPB)

A juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública da Capital, Flávia da Costa Lins Cavalcanti, justificou, nesta quarta-feira (27), a concessão da liminar que desobrigou seis empresas de afixarem cartazes sobre discriminação sexual.

Em entrevista à repórter Sandra Macedo, da 98 FM, a magistrada disse que decisão levou em consideração os princípios da igualdade e da livre iniciativa.

    Ela explicou que todos devem ser tratados de forma igual, sem privilégios, e lembrou que o preconceito existe em relação a pessoas negras, pobres, idosas, e nem por isso existem cartazes para estes segmentos da sociedade.

    Para a juíza, os comerciantes devem ter garantido o direito de expor livremente seus produtos. “Eu deixei bem claro na decisão que o que prevalece é o direito da liberdade. Quem quiser coloca, quem não quiser não coloca. Isso em relação a esses estabelecimentos. Não posso decidir em relação aos demais porque eles não ingressaram com nenhuma ação”, arrematou.

    (Portal Correio)