Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA

Org. Pauliano Tomaz

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Filho mata a própria mãe e ateia fogo no corpo da vítima; veja detalhes

Filho mata a própria mãe e ateia fogo no corpo da vítima; veja detalhes

Nas primeiras horas do último sábado (16), a Polícia Militar da cidade de Pau dos Ferros,...

Mulher é presa ao tentar com droga no Presídio Padrão de Cajazeiras

Mulher é presa ao tentar com droga no Presídio Padrão de Cajazeiras

Uma Mulher identificada Por Rafaela Guedes de Paula de 23 anos, foi flagrada tentando...

Kombi pega fogo quando era abastecida em posto de combustíveis, em Patos

Kombi pega fogo quando era abastecida em posto de combustíveis, em Patos

Na tarde deste domingo (17) uma Kombi pegou fogo durante abastecimento no Posto de...

PRINCESA ISABEL: Dia do Artista Princesense será celebrado com homenagens e apresentações culturais

PRINCESA ISABEL: Dia do Artista Princesense será celebrado com homenagens e apresentações culturais

No dia 19 de março é comemorado o Dia do Artista Princesense, graças a uma Lei municipal...

Governo Municipal de Água Branca beneficia o "homem do campo" com o Programa de Aração de Terra.

 

Stephen Imbarrato

Stephen Imbarrato sendo preso em um de seus protestos. (Foto: Reprodução / Facebook)

Lifesitenews

Um padre católico que foi preso enquanto ministrava a mulheres dentro de um centro de aborto em dezembro foi considerado culpado de invasão de propriedade e passará uma semana na cadeia.

O Padre Stephen Imbarrato dos Sacerdotes pela Vida estava participando do Red Rose Rescue, uma campanha para entrar nas salas de espera das instalações de abortos e distribuir rosas vermelhas, enquanto oferecia às mulheres palavras de encorajamento para não abortar seus bebês. Ele foi um dos três pró-vida a entrar no Capital Women's Services, de Steven Brigham, em Washington, D.C., onde foram presos por invasão de propriedade privada.

Na segunda-feira, o juiz Robert Morin, juiz da Suprema Corte de Washington, considerou Imbarrato culpado, juntamente com Julia Haag e Joan McKee, de acordo com um comunicado da Mercy Missions DC. O juiz sugeriu que a punição consistiria em liberdade condicional supervisionada e ser impedida de entrar no local do aborto, condições que Imbarrato declarou que não poderia cumprir.