Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

FESTIVIDADES JUNINAS EM ÁGUA BRANCA/PB

Rádio Web

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Pauliano Tomaz

Policia Militar recupera veículo roubado em Condado

Policia Militar recupera veículo roubado em Condado

Na tarde desta segunda-feira, 20, enquanto em rondas no município de Condado, policiais...

Bebê é encontrado dentro de caixa de papelão

Bebê é encontrado dentro de caixa de papelão

Bebê foi abandonado dentro de caixa de papelão/Foto: Reprodução/Record TV...

JOÃO PESSOA: Ricardo Pereira se reúne com secretário executivo da SEFAZ-PB que esclarece a questão das Coletorias Estaduais

JOÃO PESSOA: Ricardo Pereira se reúne com secretário executivo da SEFAZ-PB que esclarece a questão das Coletorias Estaduais

O prefeito do município sertanejo de Princesa Isabel, esteve na capital paraibana, no dia...

TAVARES: Prefeitura e Associação realizam Vacinação contra Febre Aftosa no Sitio Macambira

TAVARES: Prefeitura e Associação realizam Vacinação contra Febre Aftosa no Sitio Macambira

A Prefeitura de Tavares, no Sertão da Paraíba, através da Secretaria de Agricultura...

Eleição de 2020 pode ser cancelada e prefeitos e vereadores terem mandatos alongados até 2022

Eleição de 2020 pode ser cancelada e prefeitos e vereadores terem mandatos alongados até 2022

O deputado Valtenir Pereira (MDB/MT), relator na CCJ de várias PECs que tratam sobre o...

Prefeito Ricardo Pereira agradece aos profissionais que fazem a saúde do município pela ótima avaliação através do PMAQ

 

G1

A defesa de Luiz Inácio Lula da Silva desistiu nesta segunda-feira (5) de um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) com o qual tentava suspender a pena de prisão do ex-presidente até que a condenação seja analisada pelas instâncias superiores.

Em junho, o ministro Edson Fachin, relator do caso, negou conceder uma liminar (decisão provisória) para suspender a prisão e pediu que a defesa esclarecesse por qual razão primeiro mencionou a questão da inelegibilidade de Lula no pedido e depois reivindicou a retirada do tema do recurso.

A defesa protocolou o pedido de desistência nesta segunda afirmando que, diante da confusão entre o pedido inicial de suspensão da pena e a discussão em torno dos direitos políticos, “imprevistamente colocada”, desiste totalmente do recurso.

Segundo os advogados, a defesa fará agora um “aprofundamento” sobre “fatos novos” que eventualmente podem vir a ser colocados em um futuro pedido.

Os advogados também reiteraram ao relator que pediram apenas a suspensão da execução provisória da pena de Lula, não discutindo seus direitos políticos no pedido inicial.

Segundo a defesa, as referências à inelegibilidade foram “laterais” e incluídas em razão de o pedido ter sido baseado na lei sobre esse tema.

Com a desistência, na prática, o STF não deve analisar mais a inelegibilidade. Se o plenário decidisse que Lula está inelegível, o ex-presidente não teria outra instância para recorrer.

Mas se a discussão sobre o tema ficar com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a defesa de Lula poderá, em tese, recorrer ao STF.

Na semana passada, Fachin afirmou que é importante dar “celeridade” e julgar o caso até o próximo dia 15 – data final para apresentação de registros de candidatura à Justiça Eleitoral. Agora, Fachin deverá homologar o pedido de desistência. Geralmente, esse tipo de pedido é aceito.

Lula foi preso em 7 de abril, depois de ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP). Lula se diz inocente.

A prisão do ex-presidente foi baseada em entendimento do STF de que a pena pode começar a ser cumprida a partir da condenação na segunda instância, caso do TRF-4. A defesa de Lula, no entanto, argumenta que ele tem direito de ficar livre enquanto houver possibilidade de recursos.