Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA

Org. Pauliano Tomaz

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

PRINCESA ISABEL: Equipe Multiprofissional do NASF realiza atendimentos nas UBS’s

PRINCESA ISABEL: Equipe Multiprofissional do NASF realiza atendimentos nas UBS’s

(Foto: Camila Abrantes - Coordenadora do NASF)Com o objetivo de apoiar, ampliar e...

Secretaria de Saúde de Tavares realizou a Semana Saúde na Escola.

Secretaria de Saúde de Tavares realizou a Semana Saúde na Escola.

A secretaria municipal esteve realizando de 08 a 12 de abril, a semana municipal de...

Prefeitura de Princesa Isabel realiza levantamento de BENS IMÓVEIS DO MUNICÍPIO

Prefeitura de Princesa Isabel realiza levantamento de BENS IMÓVEIS DO MUNICÍPIO

A Secretaria de Finanças, Administração e Planejamento, de Princesa Isabel, no Sertão da...

Homem tenta matar outro com um tiro de revólver, em Piancó

Homem tenta matar outro com um tiro de revólver, em Piancó

Uma tentativa de homicídio foi registrada na tarde deste domingo (21), no Bairro Alto do...

 

Portal T5 - Foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) deste sábado (11) a decisão que exonera um Cabo da Polícia Militar (PM).

Assinada pelo comandante-geral da PMPB, coronel Euller Chaves, a portaria aponta que o cabo é suspeito de estuprar a enteada e crime foi descoberto em junho de 2016, depois que a vítima, à época com 12 anos, foi achada em uma casa abandonada próximo a residência da mãe do acusado.

Segundo o texto, a conduta do cabo afronta a honra pessoal, o pundonor, a ética e o decoro da classe dos policiais militares.

A publicação diz que o policial “agiu em desacordo com os preceitos disciplinares, morais e éticos da Corporação, tornando-se, assim, um mau exemplo perante o dignos homens e mulheres”.

De acordo com as investigações, a adolescente fugiu por não aguentar os abusos sexuais praticados pelo companheiro da sua mãe.

A jovem de idade não informada ficou desaparecida por cerca de 24 horas, até que a mãe acionasse a polícia, através da delegacia, para comunicar o desaparecimento. A denúncia desencadeada pelo Ministério Público foi datada no dia 18 de junho de 2016.