Pesquisa no Blog

Conheça o autor

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

  Comunicação Audiovisual

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Grave acidente deixa uma vítima fatal próximo a Maturéia, no Sertão da Paraíba

Grave acidente deixa uma vítima fatal próximo a Maturéia, no Sertão da Paraíba

Um grave acidente deixou uma pessoa morta na tarde deste domingo (21), na PB-306,...

Patoenses ficam feridos durante acidente em São José do Bonfim

Patoenses ficam feridos durante acidente em São José do Bonfim

Uma colisão frontal envolvendo veículo de passeio e caminhão de pequeno porte...

Criança é atingida na cabeça após irmão disparar espingarda, na Paraíba

Criança é atingida na cabeça após irmão disparar espingarda, na Paraíba

Por Carlos RochaUma criança de 11 anos foi vítima de um tiro acidental dado pelo...

Acidente deixa um jovem gravemente ferido em São José do Egito

Acidente deixa um jovem gravemente ferido em São José do Egito

Do Mais Pajeú Durante a Operação Carrossel de Fogo a GT ordinária se deparou...

ENCERRAMENTO DA 48ª FESTA DOS ROMEIROS, EM SOLIDÃO, ATRAI MULTIDÃO AO SANTUÁRIO DE LOURDES.

ENCERRAMENTO DA 48ª FESTA DOS ROMEIROS, EM SOLIDÃO, ATRAI MULTIDÃO AO SANTUÁRIO DE LOURDES.

Como já era de se esperar, uma multidão de fieis e devotos de Nossa Senhora de...

 

DO NE10
O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, descartou nesta terça-feira (18) a possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias.
 
Com variação entre verde, amarela e vermelha (em dois patamares) as bandeiras geram custos adicionais à conta de luz que vão de R$ 1 a R$ 5. Há quatro meses, está sendo cobrada a bandeira vermelha no segundo patamar, o que gera cobrança extra de R$ 5 a cada 100 kilowatts-hora consumidos.
 
“De forma alguma”, disse Pepitone ao responder questionamentos de jornalistas. De acordo com o diretor, não há, no momento, necessidade de mexer no valor das bandeiras.
 
As bandeiras são acionadas em período de escassez de chuvas, quando há redução no nível dos reservatórios nacionais. Nesses períodos há o acionamento de usinas térmicas, cujo custo de produção é mais alto.
 
A revisão do valor das bandeiras tem sido apontada pela Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia (Abradee) como uma saída para enfrentar problemas de caixa com a compra de energia termelétrica mais cara no mercado para compensar uma menor geração das hidrelétricas.
 
Pepitone disse que “a princípio a Aneel não enxerga nenhum desequilíbrio nas contas”. De acordo com o diretor-geral da Aneel, possíveis descasamentos serão resolvidos durante os procedimentos de revisão tarifária das distribuidoras de energia.
 
Bandeira vermelha
 
Ao manter a bandeira vermelha no patamar 2 no quarto mês seguido, a Aneel apontou a baixa incidência de chuvas, também chamada de risco hidrológico, ao lado do preço da energia elétrica no mercado de curto prazo (Preço de Liquidação das Diferenças), como as principais variáveis que influenciaram a manutenção da cor da bandeira tarifária.
 
"Como consequência o preço da energia elétrica no mercado de curto prazo (PLD) ficou próximo ao valor máximo estabelecido pela Aneesl, não se vislumbrando melhora significativa do risco hidrológico (GSF). O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada", disse a Aneel ao manter a bandeira vermelha no patamar 2, em setembro.
 
Por conta da estiagem e do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas, os consumidores pagaram R$ 1,2 bilhão a mais nas contas de luz no primeiro semestre deste ano.