Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Bolsonaro avisa a Bebianno que ele está demitido

Bolsonaro avisa a Bebianno que ele está demitido

O presidente Jair Bolsonaro informou a Gustavo Bebianno que decidiu demiti-lo do...

Homem flagrado com 7 pinos de cocaína em São José do Egito

Homem flagrado com 7 pinos de cocaína em São José do Egito

A GT Ordinária realizava rondas e abordagens nos bairros da cidade e ao chegar nas...

Patos registra uma boa chuva na noite de ontem (15)

Patos registra uma boa chuva na noite de ontem (15)

Em Cacimba de Areia choveu das 17h30min às 19 horas e agora há pouco voltou a chover...

Câmera flagra momento em que homem atira em taxista após briga de trânsito, em JP

Câmera flagra momento em que homem atira em taxista após briga de trânsito, em JP

Um vídeo, registrado câmeras de segurança, mostra o momento em que um...

 

Resultado de imagem para foto de onibus escolar vistoriado na pb
Imagem da Internet
O transporte escolar deveria ser seguro, com cinto de segurança para todos os estudantes, bancos confortáveis, extintores de incêndio e tacógrafos em pleno funcionamento. Porém, a realidade não é bem essa na Paraíba. Só este ano, no primeiro semestre, 73% dos veículos vistoriados foram reprovados.
 
As fiscalizações são feitas pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) em parceria com o Ministério Público da Paraíba (MPPB) e Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e mostram que os estudantes são expostos ao perigo de acidentes.

O MPPB acompanha as vistorias e, com base nas irregularidades apontadas pelos laudos, ingressa com ações civis públicas, Termos de Ajustamento de Conduta (TACs), recomendações. O Centro de Apoio Operacional às Promotorias da Infância e Juventude (Caop) recebe os laudos e encaminha as orientações para as promotorias.

Mesmo assim, o cenário ainda se mostra preocupante para o segundo semestre. No último final de semana, dos 129 veículos escolares vistoriados nos municípios de Monteiro, Patos e Cabedelo, 83 não passaram nos testes, ou seja, 64%. Apenas 46 foram aprovados, o que corresponde a 36% do total. A maior parte dos veículos é formada por ônibus.

O coordenador das Vistorias do Transporte Escolar do Detran-PB, Renato Prado, explicou que, nas fiscalizações, condutor e veículo são observados.

“O condutor tem que ter CNH com categoria D , mais de 21 anos de idade, curso específico para dirigir transporte escolar. A atividade remunerada tem que constar na Carteira de Habilitação (CNH), e o motorista deve passar por exame psicotécnico”, afirmou.

Já em relação ao veículo, é feita a análise dos equipamentos obrigatórios, se existem e se estão funcionando. “Não adianta ter extintor ou cinto de segurança se estiverem inoperantes”, ressaltou. O veículo tem que ter a faixa identificando que é escolar. A lanterna é outro item avaliado. Além disso, o tacógrafo também é inspecionado pelo Inmetro. O equipamento faz o registro instantâneo da distância e da velocidade em que o veículo trafega.

Ele afirmou que, a partir das vistorias, algumas prefeituras buscam se regularizar e, quando isso ocorre, podem procurar a sede do Detran-PB para receber o selo que vale para o semestre.

As fiscalizações. Os veículos irregulares não são recolhidos e os problemas não geram pontos na CNH. Quando há constatação de problemas, o Detran entrega o laudo aos reprovados e o motorista procura a prefeitura para regularizar. O Inmetro autua na questão do tacógrafo, verificando o funcionamento e se está no prazo de validade.

“No começo do projeto, há cerca de quatro anos, encontrávamos muitos paus-de-arara, que eram totalmente inseguros para levar os alunos. Hoje não encontramos mais. A gente nota que alguns condutores estão comprometidos, com segurança, documentação regular. Com a fiscalização e a presença mais ostensiva, melhorou, mas muita coisa tem que ser feita ainda”, destacou o coordenador de Transporte Escolar do Detran-PB, Dilo Alves.

Em relação ao motorista, ele afirmou que a maioria não tem comprovação de curso específico de condutor de transporte escolar, assim como a informação obrigatória de atividade remunerada na CNH.

As fiscalizações no final de semana foram feitas por duas equipes de fiscais do Detran-PB, e o apoio dos demais órgãos envolvidos. As próximas estão previstas para o final do mês.