Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Bolsonaro avisa a Bebianno que ele está demitido

Bolsonaro avisa a Bebianno que ele está demitido

O presidente Jair Bolsonaro informou a Gustavo Bebianno que decidiu demiti-lo do...

Homem flagrado com 7 pinos de cocaína em São José do Egito

Homem flagrado com 7 pinos de cocaína em São José do Egito

A GT Ordinária realizava rondas e abordagens nos bairros da cidade e ao chegar nas...

Patos registra uma boa chuva na noite de ontem (15)

Patos registra uma boa chuva na noite de ontem (15)

Em Cacimba de Areia choveu das 17h30min às 19 horas e agora há pouco voltou a chover...

Câmera flagra momento em que homem atira em taxista após briga de trânsito, em JP

Câmera flagra momento em que homem atira em taxista após briga de trânsito, em JP

Um vídeo, registrado câmeras de segurança, mostra o momento em que um...

 

Alexandre de Mendonça da Silva Filho, 33 anos, diácono da Igreja Batista Pentecostal Poço de Jacó, no Centro de Lauro de Freitas, se preparava para tocar a bateria num dos louvores durante o culto, na última sexta-feira (28). O templo estava lotado por volta das 20h. Entre os fiéis, a mulher e a filha de Alexandre, uma garota de 14 anos.

A pastora que comandava a celebração se aprontava para pregar a palavra. No entanto, policiais civis subiram primeiro no altar e, sem cerimônia, algemaram Alexandre. “Fizeram isso bem na frente de todos. A mulher e a filha estavam na primeira fileira. Foi uma agressão tão violenta”, disse uma fiel, que faz parte de liderança da igreja, ao CORREIO.

Do altar, Alexandre foi levado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba, de onde partiria depois para sua terra natal. Se em Lauro de Freitas ele era um homem de fé respeitado entre os conhecidos, a mais de 700 km de distância, na cidade de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, era o líder de uma quadrilha de traficantes. Contra ele pesam diversos crimes, incluindo assassinatos.

Três mandados de prisão foram expedidos contra ele e cumpridos por agentes do Departamento de Repressão a Crimes Organizados (Draco) da Bahia. 

Ao Jornal do Comércio, a Polícia Civil de Pernambuco, onde ele já encontra-se custodiado, informou que Alexandre era "alvo prioritário, por ser de alta periculosidade". Segundo a corporação, contra o traficante havia dois mandados de prisão em aberto e outros em andamento por homicídio, latrocínio e venda de drogas.

A prisão de Alexandre deixou os fiéis perplexos. “Nós nunca poderíamos imaginar que algo assim fosse acontecer, ainda mais num dia de culto. Foi uma bomba para a igreja”, relatou a liderança religiosa ouvida pela reportagem.

Seis policiais foram cumprir os mandados contra Alexandre na Igreja Poço de Jacó, situada na Rua Miguel Santos Silva.

Bruno Wendel - O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  Continue Lendo...