Pesquisa no Blog

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com Grafite

Comunicação Audiovisual -Tavares/PB.

 Fone: (83) 9 9869-8213. Hélio Mendes.

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Bolsonaro avisa a Bebianno que ele está demitido

Bolsonaro avisa a Bebianno que ele está demitido

O presidente Jair Bolsonaro informou a Gustavo Bebianno que decidiu demiti-lo do...

Homem flagrado com 7 pinos de cocaína em São José do Egito

Homem flagrado com 7 pinos de cocaína em São José do Egito

A GT Ordinária realizava rondas e abordagens nos bairros da cidade e ao chegar nas...

Patos registra uma boa chuva na noite de ontem (15)

Patos registra uma boa chuva na noite de ontem (15)

Em Cacimba de Areia choveu das 17h30min às 19 horas e agora há pouco voltou a chover...

Câmera flagra momento em que homem atira em taxista após briga de trânsito, em JP

Câmera flagra momento em que homem atira em taxista após briga de trânsito, em JP

Um vídeo, registrado câmeras de segurança, mostra o momento em que um...

 

ricardopereiragravatavermelha (1)

O prefeito de Princesa, Ricardo Pereira, ingressou na justiça com uma ação de cobrança contra os ex-prefeitos Sidney Oliveira e Domingos Sávio Maximiano Roberto, apontados como responsáveis pelo desvio de 136 mil reais em valores de 2005, que seriam gastos na pavimentação da rua Santa Irene e que, embora constasse nos anais da edilidade como obra executada, somente agora, na atual gestão, é que o serviço foi feito.

Consta que em 2004 o Ministério das Cidades destinou ao municipio de Princesa Isabel uma verba no valor de pouco mais de 136 mil reais para construção de calçamento da rua principal do bairro Irene Sérgio.

O dinheiro foi liberado pelo então prefeito Sidney Oliveira para a empresa responsável, pertencente ao então vereador Xota Rosas, mas a empresa só pavimentou 21,06 por cento da obra.

Desde então, a Caixa Econômica Federal vem cobrando esses valores dos ex-prefeitos Sidney Oliveira, e ultimamente de Dominguinhos. E, como nada foi resolvido e a Prefeitura se encontra prejudicada com o nome no CAUC (que vem a ser o SPC das empresas públicas), o prefeito Ricardo Pereira entrou com a ação de cobrança dos valores corrigidos, desde 2005, e o pedido, liminarmente, da retirada do nome de inadimplente do STN, a única restante desde que Ricardo assumiu.

Clique no link a seguir e confira a ação no Blog do companheiro Tião Lucena - Clique Aqui