Pesquisa no Blog

Conheça o autor

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

  Comunicação Audiovisual

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Incêndio de grandes proporções devasta grande área rural de Itaporanga há dias...

Incêndio de grandes proporções devasta grande área rural de Itaporanga há dias...

Segundo relato de moradores de algumas das áreas atingidas pelo fogo, o incêndio teria...

Estudante paraibano de 17 anos morre em acidente próximo a Brejinho-PE

Estudante paraibano de 17 anos morre em acidente próximo a Brejinho-PE

Um acidente nas proximidades da cidade de Brejinho, no estado de Pernambuco acabou com o...

DEPOIS DE JOÃO PESSOA, RICARDO PEREIRA CUMPRE AGENDA EM BRASÍLIA NA PRÓXIMA SEMANA

DEPOIS DE JOÃO PESSOA, RICARDO PEREIRA CUMPRE AGENDA EM BRASÍLIA NA PRÓXIMA SEMANA

O prefeito do município de Princesa Isabel – PB, Ricardo Pereira (PSB) cumpriu extensa...

Namorado mata mulher após sentir ciúmes vendo o ex no enterro da mãe dela

Namorado mata mulher após sentir ciúmes vendo o ex no enterro da mãe dela

Uma mulher foi morta a facadas pelo namorado nesta quinta-feira (15), em Pelotas (RS). O...

Procon de Patos reúne donos de postos para discutir baixa no preço dos combustíveis

Procon de Patos reúne donos de postos para discutir baixa no preço dos combustíveis

Visando combater a prática de preços abusivos no mercado, a Prefeitura de Patos, através...

 

Deputado Rodrigo Rocha Loures

O ex-deputado Rodrigo Rocha Loures deixará de usar tornozeleira eletrônica   

(Arquivo/Janine Moraes/Agência Câmara dos Deputados)

A Seção Judiciária de Brasília do Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF 1) revogou o uso de tornozeleira e outras medidas cautelares aplicadas ao ex-deputado e ex-assessor da Presidência da República, Rodrigo da Rocha Loures, acusado em processo por corrupção passiva.O ex-parlamentar teria recebido propina da empresa JBS para operar vantagens ao grupo.

A partir de denúncia do Ministério Público Federal, investigação da Polícia Federal no ano passado apontou que Rocha Loures teria recebido uma mala com R$ 500 mil do grupo JBS.

Um vídeo registrou o momento da entrega da valise em um restaurante em São Paulo. Além dos valores, o esquema envolveria outros pagamentos de valor semelhante ou superior.

O dinheiro seria destinado ao presidente Michel Temer, que nega envolvimento no caso.

O repasse teria como finalidade garantir ao conglomerado benefícios em uma questão com a Petrobrás envolvendo preços de gás.

Prisão

Rocha Loures chegou a ser preso. Em junho do ano passado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, determinou a prisão domiciliar com obrigações como o recolhimento em casa de 20h às 6h e nos fins de semana, a proibição de contato com os demais investigados, o impedimento de sair do país, a apresentação à Justiça sempre que solicitado e o monitoramento eletrônico por meio de tornozeleira.

Na decisão, o juiz Jaime Travassos Sarinho considerou que, frente ao comportamento de Rocha Loures no inquérito, tais medidas não seriam mais necessárias.

O magistrado citou que o acusado compareceu aos atos do processo, prestou depoimento e não colocou obstáculos ou “praticou ato que indicasse predisposição a não se submeter a uma eventual pena”.

“Por outro lado, observo que o direito de locomoção do acusado está limitado por período significativo de tempo, sem que tenha havido notícia de descumprimento por parte de Rodrigo Rocha Loures de quaisquer medidas cautelares fixadas”, acrescentou o juiz. Ainda de acordo com o magistrado, o acusado teria apontado “constrangimento” no uso da tornozeleira.

Por isso, o juiz retirou a obrigação da tornozeleira, mas manteve as demais medidas cautelares.

 

Assim, Rocha Loures continuará tendo que se recolher, ficará impedido de contato com outros investigados e terá de se apresentar à Justiça sempre que for solicitado.

Agência Brasil