Pesquisa no Blog

Conheça o autor

Pesquisa no Google

 
bove=""

 

REAL JUREMA CAMPEÃ 2017 DO CAMPEONATO TAVARENSE DE FUTEBOL

 

 

 

PADRE DJACY BRASILEIRO

NA LUTA CONSTANTE EM FAVOR

DA CLASSE MENOS FAVORECIDA 

Rádio Web

KM JUREMA CLIQUE NA IMAGEM ABAIXO E OUÇA A RÁDIO AO VIVO

Art Regina, Art com grafite

  Comunicação Audiovisual

STAR FOTO E VÍDEO

 

By Fábio Arrud@&Silvan@

Praça Coronel José Pereira -04

Centro-Princesa Isabel - PB

CONTATO: 041 83 999463213

         FECEBOOK

Homem é morto a tiro, durante emboscada, no Vale do Piancó

Homem é morto a tiro, durante emboscada, no Vale do Piancó

Um homem, identificado como Lourimar Carneiro Feitoza, conhecido como “Lorimar...

Salário mínimo será de R$ 1.006 após Comissão aprovar Orçamento de 2019. SAIBA MAIS...

Salário mínimo será de R$ 1.006 após Comissão aprovar Orçamento de 2019. SAIBA MAIS...

De acordo com informação da Rádio Jornal, a Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovou o...

João de Deus será considerado foragido se não se entregar hoje

João de Deus será considerado foragido se não se entregar hoje

João de Deus terá que se entregar às autoridades até 14 horas deste sábado (15). Se não...

Inter de Milão dá prioridade ao Flamengo por Gabigol e Miranda, mas quer Lincoln

Inter de Milão dá prioridade ao Flamengo por Gabigol e Miranda, mas quer Lincoln

ExtraAlguns dos alvos do Flamengo para reforçar o time em 2019, o atacante Gabigol e...

Na primeira semana de pagamento, mais de 150 mil famílias recebem o abono natalino

Na primeira semana de pagamento, mais de 150 mil famílias recebem o abono natalino

Pauta PB O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do...

167 Famílias Carentes são beneficiadas com o Programa Moradia Legal

em Água Branca.(VEJA O VÍDEO)

Com episódios recorrentes de violência tomando conta de todos os jornais, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, voltou a falar, nesta sexta-feira (16), sobre a situação de calamidade em que se encontra o Brasil. Ele alertou que existem 70 facções criminosas no país, todas nascidas dentro do sistema prisional.


“Discutir violência sem olhar para dentro do sistema prisional é uma discussão capenga. O motor da violência nas ruas está dentro da prisão, e não fora”, apontou o ministro. Ele destacou que, para evitar que presos façam parte de facções, é preciso aplicar penas alternativas para condenados de baixa periculosidade e monitorá-los por meio de tornozeleiras eletrônicas.


É de dentro dos presídios que sai a maior parte dos comandos para atacar instituições públicas, incendiar ônibus e gerenciar milhões em drogas, por exemplo. Jungmann garantiu que é preciso discutir o sistema punitivo para diminuir a violência no país. Ele defendeu também, como forma de ressocialização, a oferta de trabalho e educação aos detentos. Mas cabe principalmente ao setor público (estadual e federal) combater, de forma mais eficaz, o funcionamento das facções, para, assim, controlar novamente os presídios.

Agência Brasil