Destaque

Padrasto que engravidou enteada é preso suspeito de tentar estuprar mesma vítima

A Polícia Civil através do GTE (Grupo Tático Especial), de...
Leia mais
Destaque

Lula afirma que PL que equipara aborto a homicídio é uma ‘insanidade’

Após dias de silêncio, o presidente Luiz Inácio Lula da...
Leia mais
Destaque

Prefeitura de Boa Ventura divulga nota sobre auditoria do TCE no município que arrombou cofre

A Prefeitura de Boa Ventura (PB) divulgou uma nota de...
Leia mais
Destaque

Supremo julga nesta semana denúncia do caso Marielle

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar...
Leia mais

Valdemar Costa Neto deixa a prisão após ser solto por Alexandre de Moraes

O presidente do PL, Valdemar Costa Neto, deixou a prisão na noite deste sábado após ser solto por decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele estava na Superintendência Regional da Polícia Federal em Brasília.

Questionado na saída sobre como foi o período na Superintendência, Valdemar Costa Neto respondeu: “Foi bem. Foi tranquilo, disse. O Marcelo Bessa (advogado) não quer que eu fale.”

Contra o dirigente, estava sendo cumprido um mandado de busca e apreensão, na quinta-feira, quando ele acabou sendo preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, por estar com uma pistola de terceiros com documentos irregulares, e por usurpação de bens da União, por estar com uma pepita de ouro extraída de um garimpo.

De acordo com a decisão de Moraes, ele foi solto em função de condições como a idade, 74 anos, e o fato de não ter praticado os crimes que levaram ao flagrante com grave ameaça.

“Ocorre, entretanto, que, apesar de continuam presentes os requisitos ensejadores da prisão preventiva, algumas circunstâncias específicas devem ser analisadas, uma vez que o investigado é idoso, tendo 74 (setenta e quatro) anos, e não teria cometido os crimes com violência ou grave ameaça, tendo sido os objetos encontrados dentro de sua residência, no momento do cumprimento de mandado de busca e apreensão”, afirmou Moraes, na decisão.

O pedido de soltura foi apresentado pela defesa, e a Procuradoria-Geral da República (PGR) concordou com a revogação da prisão preventiva.

As informações são do O Globo.

Deixe um comentário