Destaque

Padrasto que engravidou enteada é preso suspeito de tentar estuprar mesma vítima

A Polícia Civil através do GTE (Grupo Tático Especial), de...
Leia mais
Destaque

Lula afirma que PL que equipara aborto a homicídio é uma ‘insanidade’

Após dias de silêncio, o presidente Luiz Inácio Lula da...
Leia mais
Destaque

Prefeitura de Boa Ventura divulga nota sobre auditoria do TCE no município que arrombou cofre

A Prefeitura de Boa Ventura (PB) divulgou uma nota de...
Leia mais
Destaque

Supremo julga nesta semana denúncia do caso Marielle

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar...
Leia mais

“Tapa na cara da sociedade”, dispara vereador de Patos após Câmara aprovar aumento no salário do prefeito e legislativo

O vereador Jamerson Ferreira (MDB) criticou o aumento dos salários do prefeito e de vereadores em Patos. Como divulgado pelo ClikPB, o reajuste é de 70% para os representantes do executivo e legislativo. O aumento foi aprovado por 12 votos a favor e 4 contra na Câmara de Vereadores de Patos, durante sessão realizada nesta quinta-feira (18). Agora, os projetos aguardam uma segunda votação que deve ocorrer na próxima sessão da Câmara.

“Quando em um país em que professores, em que várias categorias estão parando, estão pedindo revisão salarial e de uma lapada só, num tapa na cara só, 70% em média de aumento foi para classe política administrativa de Patos. É uma controvérsia, é uma verdadeira falta de vergonha para como a representação”, declarou o vereador que votou contra a medida.

A proposta foi de reajustar o salário do prefeito de R$ 17 mil para R$ 28 mil, um aumento de R$ 11 mil. Para o vice-prefeito, o salário proposto foi de 50% da remuneração proposta para o prefeito, ou seja, de R$ 14 mil. Ainda dentro do mesmo projeto de lei, foi proposto salário de R$ 13 mil para secretários titulares e equivalentes ao cargo de secretário e de R$ 5 mil para secretários adjuntos.

Já o projeto de lei para reajuste aos vereadores propôs aumento para R$ 17 mil, sendo R$ 22 mil para o cargo de presidente da Câmara, vaga ocupada atualmente pela presidente Tide Eduardo. Os salários reajustados entrarão em vigor a partir de 1º de janeiro de 2025, caso o projeto de lei seja aprovado.

Ingreson Derze- ClickPB 

Deixe um comentário