Destaque

Água Branca: Prefeito Tom entrega novos veículos para reforçar a frota municipal

Na manhã deste sábado, 25 de maio, a cidade de...
Leia mais
Destaque

Deputado federal Dr. Damião participa de inaugurações de obras em Tavares e é apresentado pelo prefeito Coco como novo parceiro do município

O deputado federal Damião Feliciano (Dr. Damião) esteve presente na...
Leia mais
Destaque

Tavarenses e personalidades da região recebem convite para prestigiar o Esquenta São João 2024, em Tavares/PB

As festividades do Esquenta São João 2024 em Tavares, PB,...
Leia mais
Destaque

Prefeito Tom inaugura Posto de Saúde no Sítio Glória

Na manhã desta quinta-feira (23/05/2024), o Prefeito Tom esteve no...
Leia mais

Tráfico internacional: Polícia Federal prende piloto de aeronaves em João Pessoa

A Polícia Federal prendeu, na manhã desta quarta-feira (15), um piloto de aeronaves em uma operação contra uma quadrilha suspeita de tráfico internacional de drogas e armas, evasão de divisas, falsificação de documentos públicos, tortura, dentre outros crimes.

A ação foi realizada numa residência localizada na Avenida Café Filho. Além da prisão, foram apreendidos equipamentos eletrônicos, documentos e dois veículos. O nome do alvo não foi divulgado. As ações relacionadas à deflagração ocorrem simultaneamente nos estados de Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraíba e São Paulo, além do Mato Grosso do Sul.

O grupo investigado remetia droga a países da América Central, estimando-se que tenha havido o transporte de pelo menos seis toneladas de cocaína no decorrer dos aproximados três anos de investigações.

Para movimentação e ocultação dos valores e bens de origem espúria, o grupo utilizava doleiros atuantes na fronteira do Brasil com países vizinhos, além da criação de empresas de fachada, negócios dissimulados e pessoas interpostas.

Ao todo, foram empenhados 273 policiais federais para o cumprimento de 64 Mandados de Busca e Apreensão, 25 Mandados de Prisão Preventiva, 11 Mandados de Prisão Temporária, sequestro de cerca de 90 imóveis identificados e bloqueio de bens e valores em desfavor de cerca de 80 pessoas e empresas envolvidas. MaisPB 

Deixe um comentário