Destaque

Padrasto que engravidou enteada é preso suspeito de tentar estuprar mesma vítima

A Polícia Civil através do GTE (Grupo Tático Especial), de...
Leia mais
Destaque

Lula afirma que PL que equipara aborto a homicídio é uma ‘insanidade’

Após dias de silêncio, o presidente Luiz Inácio Lula da...
Leia mais
Destaque

Prefeitura de Boa Ventura divulga nota sobre auditoria do TCE no município que arrombou cofre

A Prefeitura de Boa Ventura (PB) divulgou uma nota de...
Leia mais
Destaque

Supremo julga nesta semana denúncia do caso Marielle

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) vai julgar...
Leia mais

Justiça determina prisão de ex-senador Ney Suassuna por não pagar pensão alimentícia

O suplente de senador e ex-senador paraibano Ney Suassuna teve a prisão decretada nesta sexta-feira (7/6) por falta de pagamento de pensão alimentícia para o seu filho de 12 anos. Horas após a determinação, o político pagou o montante que devia e teve a prisão suspensa.

A decisão, da juíza Isabelle Ibrahim Brito, da 1ª Vara de Família e Sucessões do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), havia determinado que o ex-parlamentar ficasse preso por 30 dias. O caso corre em segredo de Justiça. As informações são da Folha de SP.

A ação foi movida por Raquel Suassuna, ex-mulher do político, que hoje cobra dele cerca de R$ 190 mil. O valor da pensão alimentícia mensal foi fixado em 25 salários mínimos mensais, o equivalente a cerca de R$ 35 mil.

Ney entrou com recurso, alegando que o filho teria patrimônio próprio e que ele não precisaria pagar a pensão alimentícia. O pedido, entretanto, foi negado pela Justiça em dezembro do ano passado.

Ney Suassuna é suplente do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB).

Deixe um comentário