Destaque

Tavares: Secretaria de Saúde realiza caminhada de conscientização e prevenção contra o Aedes Aegypti

Com o objetivo de alertar a população para o combate...
Leia mais
Destaque

Prefeito Coco de Odálio anuncia concessão de Incentivo Financeiro Adicional para Agentes de Saúde e Agentes de Endemias.

Nesta quarta-feira (28/02) o prefeito de Tavares, no Sertão da...
Leia mais
Destaque

TCE-PB aprova contas de 2022 da Prefeitura de Princesa Isabel; já são seis aprovadas

Com a aprovação das contas referentes ao ano de 2022...
Leia mais
Destaque

SÃO FRANCISCO: Prefeitura de Princesa retoma calçamento da Rua Zacarias Sidônio

A prefeitura de Princesa, no Sertão da Paraíba, retomou as...
Leia mais

Garimpo ilegal de ouro que despejava resíduos tóxicos em rio é alvo de operação no Sertão da PB

Garimpos irregulares encontrados na cidade de Princesa Isabel, no Sertão paraibano, foram alvos de uma operação que combate a extração ilegal de recursos minerais, realizada pela Polícia Federal em conjunto com a Polícia Militar da Paraíba e a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema). A operação foi deflagrada durante a última semana, e o balanço foi divulgado nesta segunda-feira (4).

Segundo a PF, os garimpos funcionavam na zona rural do município, e vários itens usados para extrair ouro a partir de minério bruto foram apreendidos nos locais investigados. Em um dos pontos, os resíduos do garimpo ilegal estavam sendo despejados no leito do Rio Bruscas.Garimpo ilegal extraía ouro de rochas por meio da cianetação, que gera resíduo tóxico despejado ilegalmente em rio — Foto: Divulgação/Sudema

Garimpo ilegal extraía ouro de rochas por meio da cianetação, que gera resíduo tóxico despejado ilegalmente em rio — Foto: Divulgação/Sudema

Durante a fiscalização, foram apreendidos frascos de mercúrio; britadores de pequeno porte; calhas de concentração; baterias; e tanques de cianetação, que são característicos de extração de ouro. Os tanques que despejavam resíduos no rio foram construídos de forma artesanal, e continham dezenas de células de cianetação.

Conforme a PF, a cianetação é o processo usado para extrair ouro de um minério bruto retirado do solo. O cianeto dissolve o ouro dentro da rocha, retirando-o em forma líquida. Em seguida, o ouro é tratado para retirar o cianeto ao qual foi exposto. Esse processo causa grandes impactos ambientais e muitos prejuízos à saúde humana, devido à alta toxicidade do cianeto, que pode deixar terras, rios e lagos estéreis.

Durante a operação, os responsáveis pelos garimpos não estavam no local, mas a Polícia Federal apura a identificação destas pessoas. Os responsáveis podem responder pelo crime de extração ilegal de recursos minerais, além de outros crimes que podem surgir durante a investigação.Materiais de garimpo ilegal foram apreendidos em operação da PF, PM e Sudema — Foto: Divulgação/Sudema

Materiais de garimpo ilegal foram apreendidos em operação da PF, PM e Sudema — Foto: Divulgação/Sudema

G1 PB

Deixe um comentário